Londres, Reino Unido tem 6 atitudes empreendedoras

Londres terá ciclovias que brilham pelas ruas da cidade

A cidade inglesa vai implantar material que faz com que as ciclovias brilhem e garantam mais segurança ao ciclista e economia para a cidade

A cidade de Londres desenvolveu uma tecnologia que melhora ainda mais a qualidade de suas ciclovias. Enquanto algumas cidades do mundo ainda estão na luta pela implementação de mais espaços para ciclistas, a cidade do Reino Unido já otimiza as vias e cria as ciclovias que brilham no escuro.

Christs_Piece_after1

Este caminho azul brilhante da imagem acima é chamado de “starpath”. É uma tecnologia desenvolvida pela empresa Pro-Teq Surfacing que faz uso de um material que absorve os raios UV durante o dia e libera, à noite, uma coloração azul topázio que ajusta os níveis de brilho, semelhante à uma tela de um iPhone. Confira no vídeo abaixo como o produto é aplicado e o seu funcionamento:

A ideia, na verdade, não é tão nova. O protótipo da “startpath” foi implementado em 2013 em 140 metros de ciclovia e de acordo com a empresa responsável, a aplicação do produto não levou mais do que 4 horas, o que tornaria viável e rapidamente aplicável no restante das ciclovias da cidade.

Peverel-Road-Cambridge-2

A “starpath” tem o potencial de reduzir a pegada de carbono do município diminuindo os custos de energia e a poluição luminosa. Além disso, o material é antiderrapante e resistente à água, o que proporciona mais segurança para o ciclista pedalar à noite e, também, para o pedestre em qualquer horário do dia.

De quebra, as ciclovias ganham este visual moderno e chamativo que, pelo menos em Londres, já ganhou as graças da população e pode ser colocado em novas áreas da cidade.

Que tal divulgar esta ideia no seu círculo de amigos e contribuir para a disseminação de projetos que podem, um dia, transformar também a sua cidade?

 

Londres terá ponte com jardim plantado sobre o rio Tâmisa

Além da fazenda subterrânea, a cidade também prevê construção de um jardim-ponte

É sempre assim, quem conhece Londres costuma colocá-la no ranking das cidades mais incríveis da Europa. Seja pelas artes e seus escritores e pintores históricos, ou pela moda, música e design, Londres parece ser a cidade onde todo mundo deseja viver. E a cidade faz jus à essa adoração, ainda mais agora com este novo projeto que promete emoldurar as margens do Rio Tâmisa.

London Garden Bridge

The Garden Bridge é um projeto antigo imaginado pela atriz Joanna Lumley, que só agora encontrou apoio na prefeitura da cidade. Para ela, a ponte será um local para pessoas sonharem em cima de um dos maiores rios da Europa. Confira no vídeo abaixo mais detalhes do projeto da ponte-jardim:

The Garden Bridge from TTA Public Relations Ltd on Vimeo.

Apesar de enfrentar comparações desfavoráveis com o High Line  de Nova Iorque, a maioria dos cidadãos acredita que a ponte será mais um cartão postal da cidade. Ela vai conectar o Covent Garden e os teatros do West End ao novo centro cultural de South Bank. Será, na verdade, mais do que um jardim suspenso, será um jardim sobre um rio.

Liderado pelo The Garden Bridge Trust, o design inovador da Garden Bridge vai integrar um novo tipo de espaço público na malha urbana da cidade, somando-se ao rico e diversificado patrimônio hortícola de Londres. A cidade é famosa pela jardinagem e quer se manter assim para seus cidadãos e turistas.

Aliás, por falar em jardins e hortas, é também de Londres inovadora ideia das hortas subterrâneas. Abaixo da Northern Line, uma das linhas mais movimentadas do metrô da cidade, está sendo desenvolvida a 1ª plantação subterrânea da capital britânica, que já é uma atitude empreendedora citada por aqui.

Growing Underground_1

Seja acima do chão ou abaixo dele, Londres parece mesmo ter um amor especial pelos jardins e hortas. Esperamos que essas ideias influenciem outras grandes cidades e pessoas do mundo.

Quem fez acontecer?

A atriz Joanna Lumley, com o apoio na prefeitura da cidade.

Quer ver uma ideia como essa acontecer na sua cidade?

Compartilhe com seus amigos ou crie seu kit Minha Cidade Empreendedora e veja como fazer suas ideias acontecerem!

 

 

 

 

Londres recebe sistema de pagamento otimizado para o transporte público

Ônibus, metrôs, trens e trams vão permitir pagamento por celulares, cartões e braceletes com sistema “contactless”

A “Transport For London” adequou seu sistema de pagamentos de tarifas para metrô, ônibus, trens e trams para aceitar o pagamento por sistema NFC (Near Field Communication), uma forma de comunicação de curta distância que já tem mais de 48 milhões de dispositivos adaptados na Grã-Bretanha. O NFC é simples e pode ser implantado em cartões de crédito, celulares, braceletes e até adesivos.

Conectados a um serviço de cartões de crédito como Visa, MasterCard, Maestro e American Express, os dispositivos com tecnologia NFC realizam rapidamente a transferência do valor da tarifa entre os terminais nas catracas do sistema de transporte público e a conta de banco do usuário.

oystersec

Graças ao sistema, entrar e sair do metrô ou do ônibus será cada vez mais rápido, já que não é preciso comprar um tíquete de viagem ou recarregar o Oyster (cartão pré-pago do sistema de transportes de Londres). Também é uma forma de facilitar o trânsito de turistas equipados com a tecnologia, que não precisariam mais comprar um Oyster temporário ou compreender o sistema tarifário londrino para se deslocar de um local a outro. Com o avanço da tecnologia NFC em celulares, nem mesmo um cartão especial é necessário, basta aproximar o smartphone do terminal de transportes para fazer o pagamento.

A Apple ainda não fechou parceria com a TfL e iPhones não podem realizar esse tipo de pagamento – por enquanto. A tecnologia começou a ser implantada nos ônibus, trens, metrôs e trams de Londres em 2013 e terminou em 2014.

Saiba melhor como a tecnologia funciona no site oficial da TfL.

Quem fez acontecer?

Transport for London, órgão governamental que rege o sistema de transporte público de Londres

Quer ver uma ideia como essa acontecer na sua cidade?

Compartilhe com seus amigos ou crie seu kit Minha Cidade Empreendedora e veja como fazer suas ideias acontecerem!

 

Aplicativo de celular ajuda deficientes físicos a se orientarem no metrô de Londres

Aplicativo de celular ajuda deficientes físicos a se orientarem no metrô de Londres

Metade dos jovens com deficiência de visão não têm segurança para usar o sistema de transporte de Londres e sudeste da Inglaterra. Para tentar aumentar a segurança e orientação dessas pessoas pela capital inglesa, foi desenvolvido o app Wayfindr.

cegosdest

O protótipo foi criado no Fórum da Juventude da Sociedade Real de Londres para os Cegos (RLSB, sigla em inglês para “Royal London Society for the Blind”) em parceria com a agência de design ustwo, usando bluetooth e sistema de proximidade indoor iBeacon, que já está implantado nos terminais de metrô da cidade. A ideia era usar plataformas tecnológicas já existentes para diminuir o custo e tempo de desenvolvimento, além de reduzir o preço final para os usuários.

A partir de viagens simuladas por pessoas com visão limitada, o app guia usuários de ponto a ponto nas plataformas e nos trens, dando as direções por sinais sonoros transmitidos por fones de ouvido que conduzem o som pelos ossos da cabeça.

Veja como funciona:

O aplicativo faz parte de uma série de ações que a TfL https://www.tfl.gov.uk/ (Transport for London, ou Transporte para Londres) está tomando para melhorar a acessibilidade de seu sistema. Além do app, também será colocado pavimento tátil no metrô, mais anúncios sonoros serão feitos nas plataformas e nos trens e, principalmente, mais treinamento para as pessoas que trabalham nas estações e também nos ônibus.

Quem fez acontecer?

A Sociedade Real de Londres para os Cegos (RLSB) em parceria com o Studio Ustwo de design e a Transport for London.

Quer ver uma ideia como essa acontecer na sua cidade?

Compartilhe com seus amigos ou crie seu kit Minha Cidade Empreendedora e veja como fazer suas ideias acontecerem!