Pontevedra, Espanha tem 1 atitude empreendedora

Pontevedra é exemplo de “cidade para pessoas” na Europa

A cidade da Espanha ganhou investimento em infraestrutura para pedestres, inclusão social e redução da contaminação sonora, atmosférica e hídrica

A capital da província de Pontevedra, também chamada Pontevedra, mudou radicalmente desde 1999. A partir deste ano, a prefeitura começou a empreender uma reforma urbana centrada no conceito de que o ser humano e suas atividades são os protagonistas absolutos de uma cidade.

Nos últimos anos do século XX, a cidade a noroeste da Espanha estava em situação crítica.  Bairros inteiros degradados, inclusive o centro histórico, muita poluição sonora e do ar e alta taxa de mortalidade em acidentes de trânsito. Seus habitantes se mudavam para outras cidades à procura de melhores condições de vida. Foi então que um novo plano de governança, em constante diálogo com a população, começou a ser colocado em prática.

Olho cidades empreendedoras16032

Um grande desafio que foi completado em 15 anos e premiado em 2014 pelo Prêmio Internacional de Dubai, patrocinado pela ONU, por suas boas práticas em mobilidade e acessibilidade.

Os principais objetivos das mudanças foram eliminação da contaminação do ar, sonora e dos recursos hídricos, maior segurança das ruas, acessibilidade, preferência aos pedestres, redução drástica do trânsito da cidade. Isso fora a busca pela recuperação da auto estima das pessoas, com a recuperação de bairros degradados, fomento da autonomia pessoal e aproveitamento integral de espaços públicos.

Uma das grandes apostas foi na conversão do centro histórico em uma área para pedestres. Os comerciantes da área ficaram apreensivos à princípio, temendo a redução dos negócios. Mas logo foi possível enxergar o aumento nas vendas e na vidalidade dos espaços públicos, que tornaram a zona mais segura e agradável. Houve redução de 90% dos deslocamentos desnecessários ao centro e um aumento de 30% da população que vive na área.

Pontevedra_07 (1)

Outra medida polêmica foi a redução da velocidade máxima de trânsito dentro da cidade para 30km/h, o que fez com que mais de dois terços dos deslocamentos hoje sejam realizados à pé ou de bicicleta.

Olho cidades empreendedoras1603

Outras grandes mudanças incluem o desaparecimento das barreiras físicas para cadeiras de rodas, o tratamento de 70% da rede de esgoto e redução da emissão de CO2 para meia tonelada anual. Pontevedra é a única cidade da região de Galícia que não tem um anel rodoviário em suas imediações.

O objetivo agora é expandir o modelo para as 15 cidades ao redor de Pontevedra. Além do prêmio de Dubai, a cidade também ganhou o prêmio CERMI de referência em acessibilidade, Cultura Galega em recuperação urbana, Intermodes 2013 em recuperação urbana, DGT e Fexvial em seguridade vial, entre outros.

 

Quem fez acontecer?

Prefeitura de Pontevedra, em parceria com diversos grupos sociais, culturais e políticos da cidade.