Porteirinha, MG tem 1 atitude empreendedora

Menos lixo urbano é sinal de mais empregos?

Em uma cidade do interior de MG, sim. Iniciativa pública propõe projeto de coleta seletiva e cria, ao mesmo tempo, mais oportunidades de empregos para a população.

Cidades do interior de Minas Gerais têm dado um belo exemplo de fomento ao desenvolvimento social e econômico local envolvendo a participação da população e lideranças políticas. É o caso de Porteirinha, município de pouco mais de 37 mil habitantes no norte do estado. Com criatividade, vontade política e parcerias, a cidade mostrou como é possível contribuir com a preservação do meio ambiente e, ao mesmo tempo, gerar renda para muitas famílias.

Para enfrentar o problema da crescente produção de lixo urbano – realidade de tantas outras cidades mundo afora – a Prefeitura e a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis implementaram um programa de coleta seletiva que tem o objetivo de, progressivamente, sanar os problemas ambientais de resíduos sólidos descartados em aterros sanitários. Além disso, ao criar empregos, o programa influencia a economia local, aumentando o poder de compra das pessoas.

Para realizar o projeto, a Prefeitura e a ASCARP aderiram à iniciativas do governo federal e estadual, que auxiliaram na estruturação de uma rede organizada de catadores, na logística e na posterior comercialização do material recolhido. Foi feito também um trabalho educativo, que teve grande adesão por parte dos moradores.

O projeto foi implementado no formato piloto, atendendo a cerca de 25% da população da cidade. Em números, isso significa mais de 3 toneladas por mês de material reciclável. Agora, a expectativa é ampliar a ação para cobrir todas as regiões de Porteirinha e alguns distritos vizinhos.

Outra boa notícia é que outras cidades da região estão estudando o exemplo de Porteirinha e constantemente enviam representantes para conhecer de perto os resultados do projeto. Uma ideia que pode influenciar até você, na sua cidade.