São Paulo, SP tem 2 atitudes empreendedoras

São Paulo é referência internacional de municipalização de governo aberto

Articulação, participação, transparência, inovação e integridade das políticas públicas, São Paulo avança em modelo de governo para todos

Com população estimada em 11 milhões (20 milhões em toda Região Metropolitana), São Paulo é a maior cidade do Brasil. Com a proposta de construir um governo inovador e transparente, a prefeitura lançou em 2014 o São Paulo Aberta, uma iniciativa que visa articular, integrar e fomentar ações de governo aberto na cidade.

spabertacort

O processo de criação surgiu após o Seminário São Paulo Aberta, realizado entre os dias 23 e 27 de outubro de 2013.  A primeira etapa foi articular com órgãos públicos que desenvolviam ações isoladas de participação social, inovação tecnológica, integridade e transparência para integrá-las às ações de governo aberto.

No ano seguinte foi criado o Comitê Intersecretarial de Governo Aberto da Cidade de São Paulo (CIGA-SP) para consolidar em políticas públicas, as demandas que surgem dessa iniciativa. Ainda em 2014 aconteceu Café Hacker para discutir os objetivos, ferramentas e linguagem do Portal São Paulo Aberta.

Governo Aberto é um conjunto de iniciativas articuladas que tem como objetivo desenvolver estratégias para ampliar os processos de participação na tomada de decisões, garantir a transparência por meio do acesso às informações públicas e fomentar a criação e o uso de ferramentas de inovação tecnológica e social para o engajamento popular.

A Open Government Partnership, iniciativa multilateral internacional que foi criada inicialmente pelo Brasil e Estados Unidos (e hoje conta com 66 países), reconheceu a iniciativa de São Paulo como referência. A cidade hoje se orgulha de ser uma das primeiras grandes cidades do mundo a implementar essa iniciativa no âmbito municipal.

Água limpa a partir…de esgoto?

Empresa de SP passa na frente de Bill Gates e cria máquina compacta de tratamento de esgoto

Bill Gates apresentou recentemente a máquina que transforma esgoto em água potável. Incrível, não? O que é mais incrível ainda é pensar que uma empresa de São Paulo desenvolveu, em 2012, um projeto similar. Com a vantagem de ser mais fácil de implementar em grandes centros urbanos, graças a diferenças no processo e no design. A gente explica como.

Trata-se de uma estação de tratamento compacta chamada Renascente, da empresa paulistana Perenne. O design, feito pelo escritório Questto Nó, foi premiado na categoria sustentabilidade na Bienal Ibero-Americana de Design e no Green Good Design. O projeto é um grande diferencial, já que a máquina ocupa o espaço de uma vaga de carro e é agradável aos olhos. A estrutura poderia ser instalada em frente a shopping centers, escolas e em eventos públicos, por exemplo.

 

E como ela funciona?arte-perenne

A Renascente utiliza processos físicos e biológicos para transformar a matéria orgânica do esgoto em água. A  tecnologia é mais sustentável do que a criação de Bill Gates, que utiliza tratamentos químicos após queimar o esgoto. A máquina brasileira consegue uma economia de até 30% na conta de água e tem capacidade de tratamento de 50.000 litros/dia. Apesar de não ser própria para consumo, a água tratada pode ser usada para irrigação e limpeza.

Mesmo sendo pioneira, a máquina brasileira ainda não conseguiu o apoio necessário para a sua produção industrial. Resta esperar que organizações públicas e privadas enxerguem a Renascente como uma possibilidade de economia de água a curto prazo . De acordo com os responsáveis pelo projeto, a Sabesp se interessou, mas nenhum acordo foi firmado até o momento. Confira um vídeo de apresentação do projeto logo abaixo: